/ SolidWorks e as Dicas do Kastner: SolidWorks Simulation 2014 – Pós-processamento Parte 3

SolidWorks Simulation 2014 – Pós-processamento Parte 3

Postado por Guilherme Kastner Dia 17 de fevereiro de 2014

imageSenhores,

Estamos chegando na terceira parte da minha série de posts sobre pós processamento. Existe mais uma coisa no que diz respeito a representação de plotagens no ambiente de simulação.

Há muitos anos existe a possibilidade de se utilizar uma restrição de simetria no SolidWorks Simulation.

Definição

A situação de simetria pode ser utilizada quando

  • A geometria da peça possui uma periocidade linear
  • O carregamento possui a mesma periodicidade da geometria

Na versão 2013 já era possível realizar a simetria em malhas de casca… Na malha sólida sempre foi possível… Mas qual o objetivo da simetria?

O que faz o tempo de processamento em uma simulação aumenta drasticamente é:

  • Quantidade de nós em uma malha
  • Quantidade de contatos sem penetração no conjunto.

Com a simetria, se diminui a quantidade de nós do modelo, reduzindo a complexidade do modelo.

Exemplo

No modelo abaixo segue um exemplo onde encontramos a seguinte situação

  • Geometria simétrica
  • Carregamento simétrico
  • Fixação simétrica
  • 4 parafusos distribuídos simetricamente

image

Com a criação da malha, tínhamos as seguintes informações com o gerador de malha nas configurações pré-determinadas.

image

Número de nós: 31500

Abaixo os resultados:

image

Exemplo da simetria aplicada

Com a simetria aplicada, o modelo é cortado em 1/4 do tamanho e a força reduzida na mesma proporção.

image

Com isso, foi inserida a restrição de simetria como já utilizado em exemplos anteriores.

image

Bem, se optarmos por utilizar os mesmos parâmetros do gerador de malha do exemplo anterior, possuiremos os resultados abaixo:

image

Os tamanhos máximos e mínimos de elemento foram mantidos e a malha teve uma redução significativa de nós. Agora o conjunto possui 9717 nós enquanto contávamos com 31500 no exemplo anterior. Lembro que a redução não é proporcional uma vez que uso o gerador de malha baseado em curvatura que possui parâmetros de adaptação diferente do gerador linear… Sendo que o gerador linear segue uma proporção.

Ao gerar os resultados, o problema das versões anteriores era a plotagem.

image

A Simetria era considerada mas a plotagem representava apenas o modelo cortado. Imaginem explicar isso para quem compra um estudo de simulação? Com o SolidWorks 2014, existiu uma mudança no jogo. Pode-se habilitar nas propriedades das plotagens a opção de exibir o resultado como se o modelo estivesse inteiro.

image

Com isso, a plotagem fica como na imagem abaixo:

image

Com isso, há uma mudança no jogo. Explicar a simulação se torna algo mais simples. Ao optar por uma malha mais fina que a utilizada inicialmente, os resultados chegam a uma aproximação maior ao encontrado no modelo inteiro.

Com a aplicação de uma malha mais refinada, chegamos em um resultado bem próximo ao aplicado no modelo inteiro mas com a suavidade mais controlada na malha, conforme observado na imagem abaixo:

image

O mais importante é que existiu uma distribuição melhor de tensão ao redor do parafuso do que no exemplo sem a simetria. A situação foi devida a utilização de uma malha refinada.

Conclusão

Se compararmos, os resultados se assemelham. O SolidWorks 2014 se diferencia das versões anteriores por representar os resultados considerando a geometria completa.

Tem que ficar claro que isso tem a ver com uma tendência de simplificar as ferramentas de simulação, coisa que foi demonstrada ao longo dos últimos 3 posts.

Sds,
Kastner

Outros Comentários:

Nenhum comentário

© Copyright SolidWorks e as Dicas do Kastner | Design por Paulo Estevão