/ SolidWorks e as Dicas do Kastner: Multiplos processadores – Parte 2

Multiplos processadores – Parte 2

Postado por Guilherme Kastner Dia 20 de setembro de 2010

Senhores,

No post passado expliquei como funciona um processador e como funcionam múltiplos processadores. Mas qual a vantagem disso na vida real? Se eu possuo um software como o SolidWorks ou o concorrente como ele se comporta?

Na prática, vamos a um pensamento considerando que nenhuma operação do SolidWorks suporta divisão de tarefas em múltiplos processadores. O que não é verdade, estou utilizando como suposição apenas… Prestem atenção.

Muitos clientes costumam ligar para o suporte técnico de sua revenda dizendo o seguinte

Gastei uma grana em um computador novo… Uma grana forte mas o processamento do SolidWorks é inferior ao que eu tinha antes. Ele parece lento… Mais travado.

Vamos analisar um exemplo:

O cliente tinha um pentium 4 com 3.8 GHz e trocou por um core 2 duo de 2.6 GHz. Vejam bem… São 2 processadores de 2.6 GHZ.

A história do meu gerente

Eu tenho um gerente que sempre conta uma história engraçada para ilustrar algumas situações da área técnica para múltiplos processadores ele também conseguiu encontrar.

Vamos a história propriamente dita…

No trajeto entre Curitiba e Joinville… Quem faz uma viagem mais rapidamente, uma Ferrari F 350 ou dois Ford Focus?

image

Já pensaram na resposta?

Pois é… Em alguns tipos de processamento não teremos como nos escapar da necessidade de um clock alto para os processadores. E os clocks baixaram nos últimos anos. Agora eles estão voltando a chegar no patamar que tínhamos a 6 anos afinal a tecnologia tinha mudado.

Iniciando o pensamento em SolidWorks – Sem múltiplos núcleos

Pensando que SolidWorks é um software baseado em recursos. Ele suportaria o processamento da reconstrução de uma peça com múltiplos núcleos?

Resposta simples

NÃAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAO!!!

O motivo é obvio para os usuários de SolidWorks que entendem um pouco de informática e a organização de uma árvore de recursos. Sempre que construimos uma peça, um recurso depende de outro. Por exemplo, um furo depende de uma extrusão que já foi definida anteriormente. Com esse tipo de situação, o SolidWorks não pode mandar o computador processar o furo em um processador e a extrusão em outro. Afinal… Um depende do outro e com isso a peça não pode ser distribuida nos diversos núcleos. Com isso, o processamento não ocorre de forma paralela mas de forma linear.

Não se desespere

Assim… Vou falar mais sobre isso não próximos dias mas mesmo considerando que o SolidWorks ocupe um processador para a operação de processamento da árvore de recursos, outros poderão estar ocupados com tarefas tão nobres quanto o SolidWorks

  • Um MP3 que toque algo agradável como The Rolling Stones
  • Um download que está sendo executado
  • Um browser que está informando o resultado do nosso time de coração com funcionamento normal.

Quem sai de um processador de núcleo simples para um multi core nota claramente que o MP3 nunca mais engasga durante o trabalho… Nobre isso, né?

Falando sério… No próximo post devo escrever mais sobre operações no SolidWorks que suportam processamento em múltiplos núcleos de processamento.

Sds,
Kastner

Outros Comentários:

  1. Samir diz:

    Resposta para a pergunta dos carros:

    Os dois Ford Focus chegam primeiro. A Ferrari fica na estrada, depois de pegar o primeiro buraco, já que não foi projetada para andar em estrada do Brasil.

    Mas, a sério, é um bom exemplo, sim.

    Prefiro 2 Ford Focus 2010
    160 cv
    haha

    abraço!

    Senhores,

    Eu mencionei Curitiba-Joinville

    A estrada é tri boa.

    Não tem buraco...

    ha ha ha

    Sem chances...

    Depois que eu vi um colega de trabalho maluco andando ali a 180 km/h com um Corolla eu não duvido de nada.

    Marco,

    Vamos comparar o motor da Ferrari com o do Focus?

    To zoando ne ..
    Mas se o Gustavo ver o post, vai comentar que um
    Golf 2.0 deixaria a ferrari no chinelo

    ahaha

    Boa tarde excelente abortagem sobre multi processadores. Então seria valido ir ao gerenciador de tarefas do windows e alterar a prioridade do solid works para usar somente o 1 processador aliviando assim a carga para outros softwares com o outlook 2007 que é um peso tremendo hoje.

    Boa tarde.
    Sua análise sobre múltiplos processadores para o SW é interessante.
    Mas podemos concluir também que, apesar de recursos inovadores a cada versão, os programadores ainda tem muito, mas muito trabalho mesmo, para tornar o SW um software mais leve de se trabalhar, principalmente no detalhamento.
    Precisamos apelar para várias técnicas quando trabalhamos com montagens muito grandes, 7500 peças ou mais.

    Kastner, isso me leva à uma pergunta:
    Qual o comportamento téorico do SW quando executado em computadores com uma placa nvidia quadro FX3800, uma nvidia Tesla C2060 e hd's SSD?

    Pergunto, porque trabalho com FEM e preciso atualizar meu computador.
    Irei desenvolver alguns trabalhos mais complexos em SW, além de comparar alguns resultados de análises do Simulation e Ansys.

    Grato pela ajuda.

    olá kastner.
    Sobre o comentário anterior, você tem posição sobre a análise de hardware?
    Se você quer se abster da discussão, pode comentar sobre os equipamentos utilizados nos EUA, uma vez que tem vários colegas lá?
    Apesar da sua opção de não responder à vários questionamentos sobre dimensionamento de computadores (eu também não responderia sobre certos questionamentos, já que envolve várias questões e pode colocar sua credibilidade em xeque) isto é um tema crescente que interessa à vários usuários e empresas.
    As recomendações escritas no site da SW são muito vagas e precisamos realmente de uma discussão sobre o tema.

    Grato.

    Fiquei sabendo, a um tempo atrás por vias duvidosas, que o SolidWorks 2011 usa, em vários locais, multiplos processadores. Um dos locais citados foi nas folhas de desenho, em que ele carrega todos os arquivos usados na memória ram, e todo o processamento feito para abrir os arquivos de detalhamentos de várias páginas, é feito em processadores diferentes.

    Exemplificando, se o seu arquivo de desenho tem duas páginas, a primeira página é processada em um núcleo e a segunda página é processada no outro. Quando se tem arquivos de 20 ou mais páginas, é muito bem vinda essa tecnologia.

    Apesar da fonte ser duvidosa, notei uma melhora considerável nesse ponto no Solidworks 2011. Pode ser só impressão minha, pode não ser...

    o Suporte a mais de 1 processamento por ciclo não esta ligado diretamente ao HT.

    o HT é uma forma da intel de contornar seu problema com pipeline comprido demais


    não é só frequencia que diz quanto uma arquitetura é melhor que a outra, na arquitetura core por exemplo existe uma predição de dados que acerta em 90% quando o proximo calculo precisará de ouro calculo posterior para ser concluido, ou seja ele processa primeiro um dado que era pra ser processamento logo depois

    mas olhem isto

    Pentium 4 Extreme Edition 9,726 MIPS at 3.2 GHz (1 nucleo)

    Intel Core 2 Extreme QX9770 59,455 MIPS at 3.2 GHz (4 nucleos)

    agora dividindo por 4 para pegar o processamento de somente 1 core, do Core2 Quad Extreme:


    59 455 / 4 = 14 863 mips por core


    core 2 quad 1 nucleo 14 863 > 9726 Pentium 4 (1 nucleo)

    ps: notem que estão na mesma frequencia

    ps2: MIPS = million of instructions per second

    ops falha minha, referencia:

    http://en.wikipedia.org/wiki/Instructions_per_second

    ok...

© Copyright SolidWorks e as Dicas do Kastner | Design por Paulo Estevão