/ SolidWorks e as Dicas do Kastner: Setembro 2010

Multiplos processadores – Parte 2

Postado por Guilherme Kastner Dia 20 de setembro de 2010

Senhores,

No post passado expliquei como funciona um processador e como funcionam múltiplos processadores. Mas qual a vantagem disso na vida real? Se eu possuo um software como o SolidWorks ou o concorrente como ele se comporta?

Na prática, vamos a um pensamento considerando que nenhuma operação do SolidWorks suporta divisão de tarefas em múltiplos processadores. O que não é verdade, estou utilizando como suposição apenas… Prestem atenção.

Muitos clientes costumam ligar para o suporte técnico de sua revenda dizendo o seguinte

Gastei uma grana em um computador novo… Uma grana forte mas o processamento do SolidWorks é inferior ao que eu tinha antes. Ele parece lento… Mais travado.

Vamos analisar um exemplo:

O cliente tinha um pentium 4 com 3.8 GHz e trocou por um core 2 duo de 2.6 GHz. Vejam bem… São 2 processadores de 2.6 GHZ.

A história do meu gerente

Eu tenho um gerente que sempre conta uma história engraçada para ilustrar algumas situações da área técnica para múltiplos processadores ele também conseguiu encontrar.

Vamos a história propriamente dita…

No trajeto entre Curitiba e Joinville… Quem faz uma viagem mais rapidamente, uma Ferrari F 350 ou dois Ford Focus?

image

Já pensaram na resposta?

Pois é… Em alguns tipos de processamento não teremos como nos escapar da necessidade de um clock alto para os processadores. E os clocks baixaram nos últimos anos. Agora eles estão voltando a chegar no patamar que tínhamos a 6 anos afinal a tecnologia tinha mudado.

Iniciando o pensamento em SolidWorks – Sem múltiplos núcleos

Pensando que SolidWorks é um software baseado em recursos. Ele suportaria o processamento da reconstrução de uma peça com múltiplos núcleos?

Resposta simples

NÃAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAO!!!

O motivo é obvio para os usuários de SolidWorks que entendem um pouco de informática e a organização de uma árvore de recursos. Sempre que construimos uma peça, um recurso depende de outro. Por exemplo, um furo depende de uma extrusão que já foi definida anteriormente. Com esse tipo de situação, o SolidWorks não pode mandar o computador processar o furo em um processador e a extrusão em outro. Afinal… Um depende do outro e com isso a peça não pode ser distribuida nos diversos núcleos. Com isso, o processamento não ocorre de forma paralela mas de forma linear.

Não se desespere

Assim… Vou falar mais sobre isso não próximos dias mas mesmo considerando que o SolidWorks ocupe um processador para a operação de processamento da árvore de recursos, outros poderão estar ocupados com tarefas tão nobres quanto o SolidWorks

  • Um MP3 que toque algo agradável como The Rolling Stones
  • Um download que está sendo executado
  • Um browser que está informando o resultado do nosso time de coração com funcionamento normal.

Quem sai de um processador de núcleo simples para um multi core nota claramente que o MP3 nunca mais engasga durante o trabalho… Nobre isso, né?

Falando sério… No próximo post devo escrever mais sobre operações no SolidWorks que suportam processamento em múltiplos núcleos de processamento.

Sds,
Kastner

[...]

Múltiplos processadores – Parte 1

Postado por Guilherme Kastner Dia 17 de setembro de 2010

Senhores,

Nos últimos anos acabamos presenciando um advento de processadores de múltiplos núcleos ao invés do aumento da velocidade de um processador. Vamos por partes explicando como funciona um processador de computador

Definição

Processador não é um advogado maluco que sai correndo dizendo que estamos processados. Lembram-se dessa propaganda? Não achei ela aqui para postar para vocês.

Na prática o processador processa as informações do computador, o cérebro da máquina. Ele transforma tudo que possuimos no computador em números e passa a calcular em ciclos. A questão é saber quantas operações ele pode fazer por segundo.

A questão é, se um processador pode fazer 800 cálculos por segundo é um processador de 800 hertz.

Cada 1000 Hertz equivalem a 1kHertz

Cada 1000 KHertz equivalem a 1MHertz

Cada 1000 MHertz equivalem a 1GHertz

Espero que meu professor de medidas elétricas não costume ler o blog pois arrisca a ele procurar meu histórico escolar e rasgar ele depois da grande chance de erro na nomenclatura das unidades elétricas.

image Então um processador de 3.2 Ghertz faz 3.200.000.000 de operações de cálculos por segundo. A questão é que alguns suportam ciclos com mais de um dado por vez conforme a arquitetura do processador. Observar que um processador não é um componente grande apesar da complexidade das operações que ele faz.

A questão é que quanto mais alto o clock no processador mais operações por segundo a aplicação poderá executar.

Múltiplos Núcleos

Quanto mais operações por segundo um processador fizer mais será a quantidade de calor dissipada por ele. Não vou falar de forma técnica e com dados precisos mas sim apenas com um fenômeno que acompanhei nos anos de 2004 – 2005 em diante. A velocidade do clock dos processadores baixaram e começaram a surgir os processadores com vários núcleos.

Quem observar o gerenciador de tarefas do sistema operacional poderá notar a diferença entre eles.

Abaixo segue o gerenciador de tarefas com um processador apenas

image

Abaixo segue o gerenciador de tarefas de um computador com um Intel Core i7.

image

Pelo que andei pesquisando sobre o Core i7, vamos a alguns fatos sobre ele.

São quatro processadores fisicamentes existente mas estes são duplicados pela tecnologia HT da intel. Com isso, aparentemente contamos com 8 processadores. Eu infelizmente não possuo um processador desses.

Lembro que na prática são apenas 4 processadores mas a intel possui uma tecnologia que permite 1 processador assimilar mais de uma operação por ciclo. O sistema operacional do usuário tem de suportar isso e estar com isso habilitado.

Conclusões

Vou escrever mais sobre o assunto nos próximos dias. Não me perguntem ainda sobre o SolidWorks com múltiplos processadores.

Sds,
Kastner

[...]

Vistas de desenho – Vista 3D – SolidWorks 2011

Postado por Guilherme Kastner Dia 16 de setembro de 2010

Senhores,

Existem recursos que com exclusividade eu comentei aqui no blog as suas respectivas funcionalidades. Um exemplo claro é a possibilidade de se gravar um posicionamento de uma peça com uma vista de desenho 3D.

Lembrem-se do que escrevi conforme aqui abaixo

http://www.kastner.com.br/2010/06/criacao-de-vistas-personalizadas-em.html

O principal é lembrarmos de como configurar a vista que está sendo manipulada pelo recurso vista de desenho 3d.

image

Agora diretamente no comando de vista 3D poderemos criar uma nova visualização no ambiente de desenho. Ficou mais fácil. Comparem as versões.

Sds,
Kastner

[...]

Importar Anotações – SolidWorks 2011

Postado por Guilherme Kastner Dia 9 de setembro de 2010

Senhores,

Importar anotações é uma etapa muito interessante de executarmos no detalhamento uma vez que as dimensões foram definidas via esboços e recursos ou DIMXpert. Para um alinhamento correto das entidades poderemos utilizar uma nova funcionalidade da versão 2011.

Lembro que já fiz um post sobre o assunto aqui no blog sobre isso mas com a saída do Microsoft Soapbox acabei por perder os vídeos.

http://www.kastner.com.br/2009/06/vistas-de-anotacoes-no-solidworks.html

Considerações

Por mais arrumado que deixássemos o esboço, o desenho não vinha perfeitamente como desejávamos. Para que a peça saísse impressa da maneira correta, tínhamos de arrumar as dimensões manualmente.

SolidWorks 2011

Com a versão 2011 contamos com uma série de recursos no Dimension Pallete que nos auxiliam no posicionamento eficiente das dimensões. O espaçamento padrão das dimensões segue o que foi definido no modelo.

image 

Objetivos da SolidWorks

Esse tipo de recurso somente atende quem utiliza um esboço bem planejado. Não existe nada de truques nas demonstrações dos técnicos de revendas. Existe apenas um bom conhecimento de como as coisas funcionam no SolidWorks. Se você como usuário não consegue utilizar a importação automática de recursos, cabe então procurar a revenda e avriguar o que se passa.

Vídeo

Segue aqui abaixo um vídeo com o funcionamento da ferramenta

Sds,
Kastner

[...]

Display Manager – PhotoView 360 – Parte 1

Postado por Guilherme Kastner Dia 8 de setembro de 2010

Senhores,

Quando o PhotoView 360 foi lançado, em primeira mão todos ficaram sabendo aqui no Blog. Quando foi decidido que o PhotoWorks seria descontinuado e o PhotoView seria a ferramenta padrão, vocês também ficaram sabendo por aqui.

http://www.kastner.com.br/2008/12/photoview-360-novidades-de-renderizaes.html

http://www.kastner.com.br/2009/09/mais-sobre-aposentadoria-do-photoworks.html

http://www.kastner.com.br/2009/08/esta-na-hora-da-aposentadoria.html

Quando os primeiros tutoriais de PhotoView começaram a surgir, vocês também foram beneficiados aqui no Blog.

http://www.kastner.com.br/2009/03/photoview-360-apresentacao-solidworks.html

Agora na versão 2011 do SolidWorks, o PhotoView 360 passou mesmo a ser a solução padrão para renderização. Realmente foi uma felicidade para mim ver que a ferramenta evoluiu. Mas em nada perdemos com a saída do PhotoWorks mas apenas ganhamos.

Display Manager

Eu ainda me confundo com os nomes mas existe uma explicação técnica… Existia o Render Manager que era a árvore do PhotoWorks no Solidworks 2010 ou anteriores. Ele só estava disponível para quem possuía a versão professional do SolidWorks com o Photoview ativado.

O Display Manager é uma evolução do que tínhamos antes e marca uma ideia da Solidworks.

Incentivar a todos os projetistas a melhorarem a apresentação de seus produtos de uma forma simples e descomplicada.

Lembro que o Display Manager é apenas mais uma aba na árvore do SolidWorks.

image

Todas as informações são acessadas diretamente nos arquivos de peças ou montagens do SolidWorks. Algo colocado no display manager de uma peça pode ser facilmente atualizado no display manager da montagem onde ela está inserida. Lembro que isso apenas ajuda a quem já trabalhava com o RealView no Solidworks.

http://www.kastner.com.br/2009/10/realview-vale-pena-conferir.html

Segue aqui um vídeo sobre o assunto postado no meu canal do You Tube

PhotoView 360

Sim, agora ele está totalmente integrado ao SolidWorks e as aparências. Deixou de ser um programinha que gerava imagens bonitinhas para ser uma poderosa ferramenta que utiliza todos os recursos do SolidWorks.

Ele realmente está suportando todas as aparências do RealView com uma facilidade tremenda.

Lembro que com ele integrado ao Solidworks passamos a conta com uma série de recursos como

  • Suporte a configurações
  • Estados de exibição
  • Totalmente integrados as peças
  • Utilização das aparências do Solidworks

Nada disso é invenção, é apenas uma realidade do que já está sendo aplicado com a ferramenta Cad.

[...]

Autocad e Draft Sight – Fatos e Sistemas operacionais

Postado por Guilherme Kastner Dia 7 de setembro de 2010

Senhores,

O mundo do CAD está em polvorosa com a notícia do AutoCad no MAC. Sabem qual o meu parecer ao pessoal do desenvolvimento? Vou descrever a eles aqui no meu post.

Parabéns

Os meus sinceros parabéns a Autodesk, pena que estejam 10 anos atrasados… O produto no MAC deveria ser o Inventor, Revit, Maia… Autocad, na minha opinião, não é futuro.

Ok… Vou utilizar minhas fontes e embasar um pouco o que quero falar. Olhem o material que retirei do site do New York Times.

The Mac version will cost $3,995, the same as the PC version, and will be released in October. Autodesk will soon introduce a free mobile version of the software that will run on the iPad, iPhone and iPod Touch. That version has more limited capabilities, Mr. Hanspal said. But with it, an engineer, for example, could bring drawings to a job site on an iPad, rather than on a big roll of paper, and make annotations on them.

Quem dos leitores aqui do blog ainda gostaria de gastar aproximadamente U$$ 4.000 com Autocad? Nada contra. O sucesso da Autodesk com a nova plataforma é algo notável.

A notícia completa no site do New York Times

http://www.nytimes.com/2010/08/31/technology/31autodesk.html?_r=2&src=busln

Segue aqui uma imagem para que todos vejam a interface

image

Aqui segue toda a lista dos softwares que a Autodesk suporta para MAC OS e em máquinas Apple com Windows

http://usa.autodesk.com/products/mac-compatible-products

Dassault Systemes – MAC OS

A Dassault Systemes prova que não é boba mesmo e já está lançando o Draft Sight para MAC OSX também. Meus amigos blogueiros (Matt Lorono, Gabi Jack e outros) estiveram em Concord e viram as novidades da SolidWorks sobre o assunto.

A Dassault estará liberando nas próximas semanas o Draft Sight para o MAC OSX. Acreditem que será uma boa e o melhor de tudo, a versão dele será gratuita sem custo de aquisição ou renovação. Tudo conforme já funciona para a versão para Windows.

Retirei a imagem do blog do Ricky Jordan, espro que ele não se importe…

image

Segue o link para o post do Ricky onde ele escreve sobre o assunto.

Clique aqui para o site do Ricky Jordan 

Mais plataformas

Para quem é simpatizante do linux, Ricky Jordan também conseguiu boas notícias. Esse cara é muito bom…

Depois do lançamento da versão do Draft Sight para MAC OS será a vez do lançamento da versão para linux. Não existem prazos oficiais para isso mas todos acreditamos que isso ocorra antes do final do ano. Não sei quais serão as distribuições do Linux que serão suportadas. Mais perto possuiremos maiores detalhes mas o importante é ver que não estamos mais totalmente dependendtes de um único sistema operacional.

Olhem abaixo um screen shot do programa no linux.

image 

Clique aqui para o site do Ricky Jordan

Agradecimentos

A maior parte das informações eu consegui com o Josh Mings do Site Solidsmack.com e com o Rick Jordan. Ambos são pessoas muito diferentes e legais.

Pensamentos

É notável alguma evolução do Autocad mas não conheço pessoas que utilizam muitas das grandes tecnologias deles. No mercado onde estão posicionados o Solidworks e o Catia, ninguém tem necessidade de gastar uma pequena fortuna evoluindo e comprando atualizações de AutoCad seja ele para MAC, Windows ou linux.

O público alvo de Solidworks geralmente não utilizou as ferramentas tridimensionais do AutoCad.

Conclusões

O investimento em Draft Sight está muito forte, acreditem. Para que iremos gastar dinheiro com qualquer produto que trabalhe com a plataforma DWG se o Draft Sight é gratuito?

Senhores, não estou sendo somente um fanboy. Sei que o AutoCad tem muitos recursos bacanas mas não justificam permanecer com essa plataforma e portanto esse tipo de investimento é desnecessário.

Sds,
Kastner

[...]

SolidWorks 2011 – Chapas metálicas – Parte 1

Postado por Guilherme Kastner Dia 6 de setembro de 2010

Senhores,

É com muito orgulho que estou aqui para mostrar algumas das novidades de chapas metálicas do Solidworks 2011. Neste post não vou demonstrar tudo o que o software veio a agregar mas alguns dos pontos mais simples e que acabam por ajudar a muitos usuários.

Tabelas de calibres no converter em chapa metálica

Em primeiro lugar, o comando converter em chapas metálicas pode ser interligado com a tabela de calibres do SolidWorks.

Para quem não se lembra, segue o link onde explico o que são as tabelas de calibres

http://www.kastner.com.br/2010/04/tabelas-de-calibres-chapas-metalicas.html

Mas agora, no comando converter em chapa metálica estaremos com a opção tabela de calibre a disposição para ser marcada

image

Propriedades de chapas metálicas

O fato de ter um blog é poder lembrar o que eu já tinha escrito a um tempo e poder buscar na minha memória registrada e opinar com os conceitos atuais de como as coisas passam a funcionar nas novas versões do Solidworks. Quem desejava contar com as dimensões de peças planificadas tinha que fazer uma série de comandos antes da versão 2011. Eu descrevi isso em um post específico sobre o assunto.

http://www.kastner.com.br/2009/03/dimensional-de-peca-planificada-chapas.html

Esse método que descrevi no post acima tinha limitações

  • O esboço tinha de ser gerado novamente a cada peça nova
  • O dimensional da peça era modificado e a peça tinha de ser atualizada com um planificar e dobrar
  • Se a forma da peça mudasse muito o esboço ficaria desatualizado

Com a versão 2011, todos os corpos de chapa metálica possuem as suas propriedades descritas com valores previamente determinados. Eles poderão ser acessados e modificados a qualquer momento.

image

Quem desejar vincular essa peça ao DriveWorksXpress poderá modificar a geometria a vontade que alguns itens serão atualizados automaticamente como:

  • Dimensões da peça
  • Quantidades de dobras
  • Recortes
  • Tratamento

Em um eventual campo de descrição, vários parâmetros poderão serem inseridos em um único campo de propriedade personalizada.

Vídeo

Para descrever na prática um pouco destas novidades, publiquei um vídeo em minha conta do You Tube.

Eu me perdi em alguns momentos mas acho que dá pra entender.., Afinal estou demonstrando uma versão nova.

Sds,
Kastner

[...]

Workgroup PDM – Básico

Postado por Guilherme Kastner Dia 2 de setembro de 2010

Senhores,

Muitos me perguntam para que serve o SolidWorks Workgroup PDM e como ele pode ajudar a todos no dia a dia. Reservei um tempo meu e fiz alguns vídeos para postar a todos aqui no Blog.

O primeiro vídeo mostra a importação de arquivos já existentes em uma empresa e que estão fora do PDM. Agora, o objetivo é trazê-los para o cofre de forma simples e fácil.

Depois de importar os arquivos é hora de gereciar os projetos.

No vídeo abaixo demonstro as seguintes possibilidades

  • Gerenciamento de revisões
  • Gerenciamento de arquivos e referências
  • Visualização do arquivo em comparação com o cofre
    • Arquivo igual ao existente do cofre
    • Arquivo fora do cofre
    • Arquivo mais antigo que o existente no cofre

Apenas com 4 minutos de vídeos eu acabo com o problema de gerenciamento de revisões que o que a maioria dos usuários de softwares de projetos associativos possuem.

Lembro que um colega meu já escreveu sobre PDM aqui no blog.

Vale a pena conferir.

Sds
kastner

[...]

SolidWorks 2011 – Lançamento

Postado por Guilherme Kastner Dia 1 de setembro de 2010

Senhores,

Um passarinho anda me contando sobre o lançamento do SolidWorks 2011 constantemente. Ele foi lançado hoje as 0h do dia 1° de setembro pelo horário de Concord. A versão foi lançada mas ainda estamos com a versão beta disponível para os usuários?

O que leva a Solidworks lançar uma versão nova ainda em beta?

Me parece uma mudança de comportamento para estimular os clientes a já irem se planejando e ver as melhorias do Solidworks antes do lançamento da versão definitiva.

O Site de lançamento já está no ar no mesmo endereço que esteve disponível em todos os últimos anos.

http://www.solidworkslaunch.com/pt/

O mais interessante é ver como a Solidworks vê o brasil como posicionamento estratégico e o site de lançamento possui a sua versão em português mesmo.

image 

Não vejo mais a necessidades de Roadshows de lançamento como eram executados em anos anteriores. A SolidWorks está constantemente estimulando aos blogs para que estes façam a divulgação da versão. Imaginem que em um evento de lançamento em São Paulo, por exemplo, a Solidworks consiga reunir 2 mil pessoas mas aqui no blog eu tenho mais de uma dezena de milhar de leitores mensais.

Pela internet atingimos um público muito maior e ainda poderemos interagir comentando as novidades.

Devo aos poucos ir “soltando” aqui no blog as novidades. A medida que elas forem se concretizando. Acreditem que tem coisas bacanas e a proca estava aqui no blog lá em fevereiro

http://www.kastner.com.br/2010/02/novidades-do-solidworks-2011.html

Sds,
Kastner

[...]

© Copyright SolidWorks e as Dicas do Kastner | Design por Paulo Estevão