/ SolidWorks e as Dicas do Kastner: Julho 2010

Concorrência aqui no Blog – Meu parecer

Postado por Guilherme Kastner Dia 18 de julho de 2010

image Senhores,

Sempre me mantive numa linha quanto a concorrência aqui no Blog e sempre tive um grande cuidado no que escrevo. Afinal, tenho milhares de pessoas todos os meses lendo aqui e procurando informações. Não é a toa que os acessos não param de crescer mas tenho de manter uma linha para não ofender ninguem e não me comprometer em uma área que eu realmente posso não ter conhecimento pleno.

Minha história

Entrei no mundo de softwares de projetos tridimensionais com a SKA Automação de Engenharias, revenda de softwares onde trabalho até hoje. Estou na empresa a quase 6 anos. Trabalhávamos com uma outra família de produtos até que a empresa optou pela mudança para a família de produtos SolidWorks.

Então, para quem não sabe, já trabalhei com outros softwares a não ser o SolidWorks, sim. Eu poderia opinar o que conheço mas não acho isso respeitoso… A pessoa tem que fazer a decisão ao natural, por uma série de fatores:

  • Acreditar que o software que está sendo oferecido atende o necessário
  • A desenvolvedora do software é confiável e possui uma estabilidade financeira
  • O representante de software deverá contar uma equipe de apoio que acabe incluindo
    • Equipe comercial que entenda as necessidades dos clientes
    • Técnicos de aplicação qualificados e com experiência
    • Time de suporte técnico com recursos para um atendimento rápido e certeiro

Chegar falando que um concorrente é melhor ou pior, é complicado e não é assim que conquistamos um novo cliente. A relação entre revenda e cliente é um compromisso uma vez que no software de projetos está a vida da empresa, ou seja, o desenvolvimento dos seus produtos.

Acontecimentos

Sei de muitas pessoas que trabalham em empresas que vendem o software da concorrência que sempre estão lendo o blog. Poderia citar nomes… O mais engraçado é que eles trabalham com o próprio SolidWorks ou até outros softwares. Saibam que eu até me sinto meio sem graça, afinal não criei o blog para me aparecer. Hoje eu vejo o conteúdo que aqui escrevo como uma memória própria com uma série de itens

  • Links para matérias sobre o universo SolidWorks
  • Mateiriais de apresentações exclusivos
  • Vídeos com procedimentos que vi que eram extremamente úteis em meus clientes

Muitas vezes meus colegas de trabalho e clientes já me pediram conteúdo ou um determinado material e apenas solicitei para que utilizassem a ferramenta de pesquisa do blog. Acreditem, ela funciona e muito bem.

É engraçado ver vários concorrentes me encontrando em conferências da SolidWorks e pessoas que trabalham com outros softwares que me encontraram em feiras de mecânica. No início eu ficava meio perdido mas é o brasil inteiro que acessa aqui.

O mais interessante foi ter o respeito por pessoas que trabalham com softwares concorrentes me dizendo que sempre acharam legal tudo que escrevo e como escrevo. Uma vez que me tornei uma pessoa pública, como eu posso comparar o meu produto com o concorrente e depois esbarrar com ele numa boa em um hotel, aeroporto ou feira?

Ahh… Será que estou imaginando coisas demais? Olhem o mapa de acessos do blog no último mês.

image

Coisas ruins

Um dos acontecimentos mais engraçados quando mencionamos concorrência aqui no Blog foi na entrevista com o Rafael Miranda, da Basemetal. Na ocasião ele soltou um comentário:

…Antes de trabalhar com o SolidWorks eu usava o Inventor, mas não renderizava nada nele. Eu desenvolvia no Inventor e renderizava no 3D Studio Max. Comecei a trabalhar com o SolidWorks e continuei renderizando no 3D Studio Max, mas eu detestava fazer isso, o software é muito complicadinho pra trabalhar, apesar de dominar já a parte de render dele. A melhor coisa para nós projetistas é conseguir fazer tudo dentro de um só Software, e a renderização de produto no SolidWorks põem o Studio Max no chinelo.

Quem conhece o Rafael entendeu que ele não falava da qualidade de renderização do Studio Max mas sim das facilidades de se trabalhar o tempo todo definindo as informações no SolidWorks e já renderizando no PhotoView 360.

Em nenhum momento falamos que o acabamento do Studio Max é ruim mas apenas que o SolidWorks é possui uma funcionalidade extremamente fácil de se trabalhar e que nos fornece um resultado interessantíssimo.

Agora, pediria que parassem para ler os comentários que surgiram com a declaração acima no post original.

http://www.kastner.com.br/2009/09/entrevista-rafael-miranda-usuario-de.html

Agora, mesmo com a minha explicação, alguem vai ler esse post e vai tentar argumentar algo.

obs.: Qualquer coisa que mencionar o Rafael de forma negativa nos comentários será excluída sem eu nem pensar. Acreditem que isso é possível mesmo.

Coisas recentes

image Em um post em que comentava como pedíamos novidades para o SolidWorks, um amigo e leitor daqui do blog comentou que seria interessante que a corporação apenas estudasse os concorrentes para desenvolver o que eles tinham.

Aqui está o post na íntegra

http://www.kastner.com.br/2010/07/como-ajudar-melhorar-o-solidworks.html

Simplesmente copiar, não adianta. Afinal a SolidWorks sabe que nem sempre o que é bonito de se ver tem impacto real sobre os usuários. Não é tão simples, tudo demanda tempo e análise de impactos.

Poderia citar uma funcionalidade de um concorrente que prometeu revolucionar o mercado na forma de construção de peças tridimensionais. Todo mundo ouviu falar, me perguntava sobre o assunto, perguntávamos a SolidWorks quando algo parecido iria existir… O tempo passou e a poeira baixou. Hoje é fato que a maioria das pessoas que testou a funcionalidade afirma que não era tão boa assim devido as suas grandes limitações.

O que a SolidWorks fez?

Esperou o mercado estudar a ferramenta para fazer a sua análise real e ver como o barco iria andar e os usuários iriam entrar em contato fazendo as solicitações com argumentos técnicos e não meramente comerciais.

Conclusões

Falar de concorrência em um meio tão público como este blog poderia ser legal se o meu interesse fosse apenas vender. Mas o meu objetivo é ajudar a comunidade de SolidWorks e essa comunidade provar a todos porque usa as ferramentas desta desenvolvedora.

Se alguem desejar de concorrência, aqui não é o lugar… Espero que entendam que este site reflete a minha pessoa.

Sds,
Kastner

[...]

Draft Sight – Configurações

Postado por Guilherme Kastner Dia 16 de julho de 2010

Senhores,

Ainda ontem vi algumas coisas para quem sai de um CAD 2D para outro. Existem muitas configurações que estão prontas, definidas e não desejamos ter de refazê-las. A adaptação das configurações de uma ferramenta para outra se torna o mais importante no processo.

Existem algumas coisas muito importantes que quero aqui listar

Arquivo PGP

Parece praga, vive me seguindo mas não é… Inflizmente. Todo usuário deste tipo de software configura os seus atalhos de teclado. A interface deste tipo de aplicativo geralmente não é muito boa e a utilização de vários atalhos acaba sendo aplicada.

No SolidWorks existem coisas melhores como:

Mas uma vez que estamos com este tipo de aplicativo, não teremos como trabalhar de forma diferente. O arquivo PGP é um texto formatado conforme este tipo de software em que os usuários definem as teclas de teclado para atalhos que inicializarão os comandos.

Para quem iniciar as opções do DraftSight, poderá selecionar o item de preferência dos usuários, Aliases e clicar na opção Importar.

image

Na janela de tipos de arquivos, os usuários poderão facilmente definir que estarão importando arquivos .PGP

image

Arquivos CTB – Penas prontas para impressão

Uma das maiores maluquisses que eu já vi na minha vida, acreditem… Não tem explicação. Eu já escrevi sobre a utilização e configuração de cores em desenhos aqui no Blog e a razão pela qual isso muitas vezes é importante, né?

http://www.kastner.com.br/2009/09/por-que-eu-nao-necessito-de-cores-nos.html

Ok… Para quem não leu o post e não conhece um pouco de história de softwares CAD vou tentar ajudar um pouco. A alguns anos não existia a seleção de uma linha e definir a espessura com a qual ela seria impressa. Para isso era realizado um mapeamento simples no software de projetos como descrito abaixo

  • Linha Amarela – 0.2mm de espessura
  • Linha Azul – 0.3mm de espessura
  • Linha Magenta – 0.3

Me lembro ainda que era possível definir mais atributos ainda como a cor com a qual a linha seria impressa. Felizmente os usuários mais novos nunca tiveram que passar por uma coisa dessas. E quem trabalha com SolidWorks, também não.

Porém isso era configurado e até hoje qualquer pessoa poderá configurar em seu software de arquivos 2D como o Draft Sight. O importante é armazenar estes arquivos em um local adequado e informar ao aplicativo que ele deverá reconhecer este diretório

image

Com isso, nas propriedades do arquivo DWG, pode-se definir qual CTB será utilizado para impressão.

image

Arquivos de Template

O arquivo de template para o Draft Sight é o mesmo que os seus concorrentes utilizam, o famoso DWT. O que lá é armazenado?

  • Camadas
  • Blocos previamente definidos e carregados
  • Configurações de linhas
  • Estilo de impressão
  • Aba de layout definida

Ninguem deseja reconfigurar isso novamente em seu software sendo que ele é pra ser realmente igual aos seus concorrentes, né? Baseado nisso, pode-se apenas definir o local de armazenamento dos arquivos DWT’s dos usuários para que os mesmos sejam carregados.

image

Uma coisa eu não prestei a localizar ainda, lamento… Não sei como dizer que um dos arquivos de template será o padrão para o Draft Sight. Apenas sei dizer o diretório. Não sei se ainda é uma limitação mas creio que com o tempo o problema esteja resolvido.

Outros arquivos

Ainda tem mais coisas que o Draft Sight suporta

  • Arquivos de fontes
  • Arquivos de Linhas
  • Customizações de menus
  • Customizações de hachuras

Vale a pena conferir… Afinal o Draft Sight é gratuíto.

Sds,
Kastner

[...]

Como ajudar a melhorar o SolidWorks

Postado por Guilherme Kastner Dia 15 de julho de 2010

Senhores,

Existem coisas que desejamos encontrar no SolidWorks mas ele ainda não possui. Todos juntos poderemos trabalhar pela evolução do aplicativo uma vez que a corporação que o desenvolve realmente dá ouvidos aos usuários.

Lembro que no SolidWorks World a SolidWorks publica uma votação das solicitações mais pedidas pelos usuários do mundo inteiro. Eu costumo me revoltar com os usuários e os resultados da votação.

http://www.kastner.com.br/2010/02/resultado-para-o-top-ten-list.html

http://www.kastner.com.br/2010/01/top-ten-list-solidworks-world-2010.html

Quem leu o que escrevi acima pode ser testemunha.

Mas existem situações em que realmente necessitamos solicitar e estamos sem paciência para aguardar a época de votação para dos itens. Para tal, necessitamos um usuário no customer portal da SolidWorks e subscription ativo.

Com a entrada no portal, teremos a tela de opções abaixo.

image

Nos menus, poderemos procurar a opção de Enhancement Request. Com ele, poderemos procurar coisas que os usuários já solicitaram a SolidWorks e informar que também nececitamos da novidade.

image

Depois disso, basta procurar palavras chaves que condizem com o que desejamos na nova versão do SolidWorks.

image

Com isso, serão exibidos todos os itens que condizem com a sua pesquisa…

image

Basta abrir o item e detalhar algumas coisas

  • Versão que o usuário utiliza no SolidWorks (2010, 2009)
  • Por qual razão a solicitação é importante no SolidWorks e como isso impacta no seu tranalho.

image

Utilizei um exemplo simples para que todos vejam como é simples solicitar as melhorias e novas funções junto a SolidWorks. Esse tipo de procedimento não depende de interação com a sua revenda.

Esse item que mostrei acima é uma melhora que não afeta a utilização do SolidWorks uma vez que existe um trabalho muito simples de ser executado com configurações de montagens. Por isso, a exclusão de componentes ocultos da lista de materiais não é algo obrigatório.

Sds,
Kastner

[...]

Draft Sight – Mais sobre o produto – Básico

Postado por Guilherme Kastner Dia 14 de julho de 2010

Senhores,

Tenho seguido na labuta e encontrar tempo para escrever tem se tornado algo muito completo uma vez que muitas mudanças estão ocorrendo em minha vida. Hoje quero continuar a falar do Draft Sight, o Software para criação e edição de arquivos 2D baseados na extenção .DWG.

Escrevi um post na ocasião do lançamento do mesmo a alguns dias. Confiram no link abaixo

http://www.kastner.com.br/2010/06/draftsight-solucao-para-desenhos-2d.html

Hoje quero confirmar mais algumas coisas sobre ele…

Preço

Sim, ele é gratuíto.

Mas necessitará de uma ativação semestral que demandará o download de uma nova versão do produto. Nada de muita coisa uma vez que o instalador dele é muito pequeno mesmo.

Compatibilidade

Ele é compatível com DWG e DXF… Ops é só o padrão do mercado, né?

Lembro que o foco do Draft Sight é 2D e não 3D, ok? Olhem a imagem abaixo e confiram em quais versões ele poderá ser salvo.

image

Isso resolve o problema de muita gente, visto o que já escrevi anteriormente aqui neste mesmo blog.

http://www.kastner.com.br/2010/05/solidworks-2d-editor-agora-vai.html

Interface Personalizável

Atalhos de comando possuem uma maneira muito fácil e simplificada de serem criados. É uma interface em que os usuários pesquisam os comandos disponíveis e novos atalhos poderão ser agregados aos mesmos

image

Para quem possui os arquivos .CUI .MNU e .MNP do seu antigo software CAD, poderemos aproveitar os mesmos para customizar o Draft Sight

image

Ferramentas gráficas

Os comandos são facilmente reconhecidos pelos usuários uma vez que ele é extremamente similar aos seus concorrentes.

image

Conclusões

Devo escrever mais sobre o assunto na medida do possível.

Sds,
Kastner

[...]

Simulation – Parte 2 – Primeiros Resultados

Postado por Guilherme Kastner Dia 5 de julho de 2010

Senhores,

A primeira coisa depois de se fazer a primeira simulação é verificar os resultados. Existe toda a árvore de simulação e no final existem alguns gráficos já existentes que poderão serem acessados mais uma vez com duplo clique em qualquer um dos desejados.

Este tutorial é a continuação do que escrevi na sexta-feira passada

http://www.kastner.com.br/2010/07/simulation-parte-1-simulacao-basica.html

image

Se eu desejar acessar o resultado de tensão, basta dar um clique duplo sobre o mesmo. Se desejar o resultado de deslocamento basta executar um duplo clique sobre o mesmo também.

Caso não exista plotagem alguma, ou seja necessária uma plotagem diferenciada, basta clicar com o botão direito sobre a pasta resultados e adicionar o resultado desejado.image

Plotagem de tensão

Basta selecionar a opção “definir plotagem de tensão”.

Abaixo existirá uma tela onde definem-se alguns parâmetros como:

  • Unidade de plotagem da tensão
  • Escala de visualização
  • Componente de tensão a ser plotada
  • Se os valores serão para os nós ou elementos (considero os valores de nós os mais adequados na maior parte dos casos).

image

Basta confirmar para dar continuidade ao caso e adicionar outros resultados.

Conclusão

Os resultados já estão calculados apenas deveremos ver outros resultados. Analisando a tensão calculada e o limite de escoamento da peça, será que a peça não está com muito material para a força que está sendo empregada?

image

Para testes mais conclusivos, pode-se tentar executar uma plotagem de fator de segurança e a mesma pode-se averiguar mais situações para a peça.

Continuação

Devo escrever mais sobre estudos de projeto amanhã

Sds,

Kastner

[...]

Simulation – Parte 1 – Simulação Básica

Postado por Guilherme Kastner Dia 2 de julho de 2010

Senhores,

Após alguns dias sem utilização do blog volto a ativa para a alegria de todos. Quanto mais eu vejo o tempo passar mais eu me surpreendo com o simulation. A versão 2010 integra realmente o CAD e o CAE. Quero passar aqui um tutorial básico dividido em algumas partes para que todos se sintam a vontade com o Simulation.

Criação do modelo

Quero demonstrar a utilização de uma peça padrão no SolidWorks. Um retângulo de 100 x 50 x 10mm e o material definido como AISI 1020.

image

Antes de inicializar o SolidWorks Simulation é recomendável salvar a peça em qualquer diretório de trabalho. Mas é recomendável salvar a peça…

Ativação do suplemento

Para ativar o SolidWorks Simulation, deve-se acessar o menu Ferramentas—> Suplementos e marcar a inicialização do suplemento.

image 

Início do estudo de simulação

Após isso, na barra de Status do SolidWorks, deve-se clicar com o botão direito sobre um estudo de movimento e acessar a opção de criação de um novo estudo do Simulation.

image

Deve-se nomear o estudo e ainda definir o tipo de estudo que será executado. Selecionar a opção “Estático”.

image

Depois de se criar o estudo, deve-se começar a simulação.

Simulação – Definição de parâmetros

Uma coisa que sempre me ensinaram com o SolidWorks Simulation é sempre ter em mente o que será simulado. O que desejamos analisar?

  • Pressão?
  • Força?

Como estamos fixando a peça?

  • Fixada na base?
  • Parafusada?

Qual o material que será empregado?

  • Aço
  • Alumínio
  • Depois dessas coisas, bem definidas pode-se dar início ao procedimentos de simulação.

    Esta peça vai ser fixada em uma das laterais e será tracionada pela outra lateral com uma força de 100N.

    Definição de restrições

    Todo o trabalho de fixação da peça é executado pela árvore do Simulation. Deve-se clicar com o botão direito sobre “Acessórios de fixação” e selecionar “Geometria Fixa”.

    image

    No property manager de fixações deve-se selecionar a face lateral da peça para a execução do recurso e confirma-se a execução do comando.

    image 

    Observar na árvore de simulação que a restrição criada lá está definida.

    image

    Definição da força

    Com a restrição definida, deve-se criar uma força normal a outra face lateral da peça. Para isso, na árvore de simulação deve-se clicar sobre a opção cargas externas e selecionar a opção “Força”.

    image

    No property manager de força, deve-se definir que a força é normal a face que será selecionada e definir a sua magnitude como sendo 100N.

    image

    Execução do Estudo

    Para a execução do estudo, deve-se definir manualmente o tamanho da malha ou no momento em que o estudo for executado ela é criada automaticamente com um tamanho calculado pelo software.

    Na árvore de simulação do SolidWorks, clique com o botão direito sobre o nome do estudo e selecione a opção executar.

    image 

    Com isso o software faz todas as etapas necessárias para a simulação. Salve o modelo. No próximo post será trabalhada a visualização dos resultados.

    Sds,
    Kastner

    [...]

    © Copyright SolidWorks e as Dicas do Kastner | Design por Paulo Estevão