/ SolidWorks e as Dicas do Kastner: SolidWorks 2010 SP 3.0 está vindo… E com ele

SolidWorks 2010 SP 3.0 está vindo… E com ele

Postado por Guilherme Kastner Dia 7 de abril de 2010

image Senhores,

Josh Mings começou o levantar uma bandeira de irritação com uma mudança na política de atendimento aos clientes da SolidWorks e eu levanto ela ao contrário. Mesmo respondendo contrário em Português acredito que ele poderá ler e entender o que aqui está escrito com o Google translator, sei que o Matt Lorono (solidWorks Legion) costuma fazer isso para acompanhar o meu blog.

Existirá uma mudança no gerenciamento de instalações do SolidWorks e seus respectivos Service Packs. Por exemplo, futuramente quem comprou o SolidWorks e o Subscription acabou durante o SP 2.0, não será possível passar para uma versão 3.0. Isso tudo será monitorado pelo banco de dados da SolidWorks.

O que você acha? Certo? Errado?

A SolidWorks tem o direito de manter as suas políticas de atendimento ao cliente como eles entendem. Mas imaginem de uma forma, ficar lançando e desenvolvendo um Service Pack demanda uma mão de obra constante. Vou fazer uma comparação com as políticas existentes no mercado de eletrodomésticos para que todos possamos imaginar como funciona a comercialização destes itens.

Quem compra uma geladeira no site Americanas.com compra ela com uma garantia de 1 ano que é padrão para este tipo de equipamento

image

 

http://www.americanas.com.br/AcomProd/595/729250

Deixei o link para que todos possam conferir.

Em princípio, quem compra o SolidWorks já possui 1 ano de assinatura com as atualizações incluídas. É uma prática comercial muito antiga da SolidWorks. Quem desejasse o download de um service pack que foi lançado após o desenvolvimento e lançamento da versão deveria fazer o download da correção com o auxílio da sua revendedora.

Se a geladeira estragar após esse um ano de uso, a manutenção é por conta do cliente. O mesmo tem de pagar pela manutenção. Não importa se o produto ficou na caixa ou não. A responsabilidade é por conta do cliente. Para evitar maiores dores de cabeça, eu, Guilherme Kastner, quando comprei a geladeira para o meu apartamento, optei por contratar a garantia extendida que me dá direito a assistência técnica após o período nominal do fabricante.

image

A ideia da SolidWorks é transformar o Subscription em uma garantia extendida. Na prática isso já ocorria desta forma em versões anteriores. Para fazer o download do service pack era necessária a ajuda da revenda. Hoje isso estará bloqueado após o lançamento do SP 3.0 e SP 4.0 da versão 2010. Apenas terá direito a atualizações quem estiver com o subscription em dia.

Mas e se existir algo que faça o meu software parar?

Lembrem-se do exemplo recente do PhotoWorks em máquinas x64. Quando é algo muito grave que faz o software parar nunca foi política da SolidWorks deixar o cliente na mão. O Hotfix foi desenvolvido quase que imediatamente para atender os seus clientes e não entrou na categoria de Service PAck. Creio eu que tudo continuará normalmente como está.

Verifiquem aqui abaixo o que ocorreu na época

http://www.kastner.com.br/2010/01/cuidado-com-o-photoworks-em-sistemas.html

Service pack tem a ideia de aprimorar os seguintes itens:

  • Pequenos problemas de comandos que não funcionam adequadamente
  • Novos recursos que não foram incluídos no fechamento do SP 0.0
  • Aprimoramento de performance

Quem desejar isso, deverá contar com a assinatura.

É errado achar esse tipo de cobrança indevida? Se o produto que eu desenvolvo com o SolidWorks apresentar um problema, quem vai pagar? A empresa que vende o produto ou o cliente? Todas as empresas possuem a sua política de manutenção e garantia. Sempre foi assim com a SolidWorks e apenas a instalação da versão está sendo bloqueada de acordo com o contrato de assinatura, coisa que antes não acontecia.

Para quem está com a assinatura em dia não mudará absolutamente nada!!!

Pessoalmente, acredito que a SolidWorks e as revendas oferecem muitas políticas de apoio para ocs clientes manterem os softwares atualizados. Já escrevi sobre os benefícios do subscription aqui no Blog. Vale a pena conferir

http://www.kastner.com.br/2009/09/o-que-e-subscription.html

Bem…

Se alguem possui dúvidas sobre o assunto, comente aqui no espaço.

Sds,
Kastner

Outros Comentários:

  1. Samir diz:

    Esse assunto renderia um livro. Não sei se a comparação com a geladeira é apropriada, já que ela é um bem de consumo enquanto que o cliente de SW não é dono dele, apenas tem uma licença de uso.

    Aliás, o próprio nome Subscription equivale em português a assinatura (como as assinaturas de revista). E acho que aí cabe uma comparação melhor:

    A indústria de software, e não só a Dassault, está cada vez mais mudando o modelo de comercialização para um modelo onde o cliente "assina" o software, em oposição ao que víamos até fim da década de 90, quando você "comprava" o software e, dali a alguns anos, se quisesse, "comprava" a atualização dele.

    Ou seja: cancelou a assinatura, parou de receber a revista/software.

    Com a história de cloud computing a coisa vai cada vez mais por esse lado.

    No fim, a única coisa que acho dessa mudança é: se o cliente adquiriu uma licença de uso do software X versão 2010, esse software tem que funcionar conforme as especificações. Se não funcionar, o fornecedor tem que arranjar uma solução. Se não é Service Pack, que seja um hotfix.

    Acredito que, com essa política, a Dassault vai se obrigar a lançar muito mais hotfixes... o que, por um lado, é bom, já que a aplicação de um hotfix é muito mais fácil e rápida do que a de um SP.

    Eu acho errado, para mim um service pack é uma especie de recall, pois a maioria dos problemas corrigidos são erros, não é justo o cliente pagar por isto, visto que comprou a versão 2010.
    Impedir o acesso a site, base de conhecimento e outros itens tudo bem, mas a service packs acho errado.

    opaaa
    Boa comparação feita com o recall, também acho que é por este caminho...ou melhor: se os SPs trazem custos e tals para a SW é só eles vender o software sem problemas, para não ficar se encomodando em "recalls" no software depois...
    e sei também que quanto mais eles cobrarem, mais softwares piratas vão existir....rsrs
    falow

    Senhores,

    Acordei hoje pela manhã e vi os Comentários do Carlos e do Vander. Meditei um pouco para dar uma resposta e tentar ver como poderemos enxergar a atualização do SolidWorks e o contrato de assinatura.

    Em primeiro lugar, lembro que para quem tem o Subscription Service nada muda mesmo. Tudo permanece no seu devido lugar. Agora quanto ao restante... Vamos pensar como funciona.

    Imaginem que a compra de uma licença de SolidWorks nos dá direito a instalar o aplicativo, apenas isso. O contrato de assinatura nos dá direito de ir recebendo tudo que for implementado depois até o seu vencimento. É como uma assinatura de revista ou jornal como o Samir comentou acima. Lembro que jornal tem seções de errata. Se hoje a minha assinatura do jornal vencer e tiver um erro não quer dizer que receberei a edição de amanhã com a seção de Erratas.

    São modelos de negócios... A SolidWorks sempre trabalhou assim desde que a SKA começou a revender os seus produtos, apenas oficializou bloqueando a instalação das atualizações. Nada mudou... Em nenhum momento.'

    Lembrem-se que cada vez mais software será um serviço adquirido e não um produto. Isso é um movimento global e não apenas da SolidWorks.

    A Autodesk já desenvolve coisas que demonstram essa tendência também. Em breve devo escrever mais sobre o assunto.

    Sds,
    Kastner

    Nei diz:

    Kastner, acho que temos que diferenciar as coisas. Uma coisa é uma atualização do Software, que vem com novas funcionalidades e aplicações. Outra coisa são as correções de aplicações já existentes no software.

    Se você comprar um carro 0km 2010, um mes depois vem anuncio que tem um problema de fábrica no freio, por exemplo, e a montadora diz: "Não haverá recall. Cada um faz o seu. Se não quiser correr riscos, compre o novo modelo 2011".. Essa é a situação exposta...

    A empresa que compra um software AINDA compra ele. Como produto, não como serviço. Concordo que essa é a tendência, mas ainda não é o modelo do negócio (se ainda estou bem informado sobre o SW.. rsrsrs)..

    Abraços!
    Nei

    Samir diz:

    Creio que o que equivale ao recall é o hotfix. Esses sim, precisam ser disponibilizados a todos os clientes, independente do status de subscription.

    Mas como disse antes, essa mudança pode ser boa por um lado:

    A SolidWorks sempre concentrou as correções nos Service Packs (que são grandes, demorados de baixar e de instalar).

    Com essa nova política, eles serão obrigados a liberar mais hotfixes, já que um cliente que comprou o produto sem subscription tem que ter garantia de funcionamento do mesmo (é a lei). E os hotfixes são pequenos.

    Ou seja, a partir de agora, um cliente com subscription poderá ter vantagens... se há um problema no SolidWorks 2010 SP 2 e ele não quer instalar o SP 3 (pois não tem nenhuma feature que o interesse) poderá instalar apenas o hotfix... pelo menos, essa é a lógica...

    Eu refleti... Refleti... Refleti...
    Meditei e meditei mais ainda...

    Como é o modelo de vendas da SolidWorks?

    Compramos o direito de instalar o programa e nos tornamos parceiros da SolidWorks com o desenvolvimento da aplicação.

    Não me lembro de um comando que deixou o software capenga... Manco... Sempre que existe um problema em uma forma de trabalho existirão várias outras soluções com o software utilizando outros recursos.

    E isso não é só para o SolidWorks.

    Não tenham a ilusão de que um problema que surge no Solidworks SP 0.0 será resolvido no SP1.0.

    Tem coisas que não chegam a se caracterizar um Bug mas uma situação não prevista em programação padrão devido a métodos aplicados pelos clientes. Daí um comando pensando para uma rotina foi adaptado para outra aplicação. Normal... Acontece... Do jogo.

    Bug eu caracterizo como sendo o problema do photoworks que apareceu no começo deste ano. A maioria são coisas do jogo. Qualquer concorrente pode alegar qualquer coisa mas é o modelo de negócios da fornecedora de softwares. Pode ser estranho?

    é... Pode ser...

    Isso é pensamento meu...
    Não é da SKA... Não é da SolidWorks...

    Comentarei mais ainda nos próximos dias

    Mas qualquer coisa diferente que Siemens ou Autodesk falarem é agressão gratuíta. Sempre funcionou assim no SolidWorks

    Quanto ao SolidWorks e a política dos concorrentes. Os concorrentes sempre vao desejar que os clientes acreditem que as práticas deles são melhores que as da SolidWorks.

    Mais uma vez... Normal... Coisa do jogo.

    Uma vez ouvi uma história da indústria automobilística no brasil que eu vou descrever aqui pra vocês. Pode ser uma história folclórica mas vale como exemplo.

    Dizem que quando a Ford lançou um modelo de corcel e o mesmo passou a fazer sucesso, a Volks começou a tomar uma reação. Eles compraram alguns carros da concorrente e abandonaram na via Dutra com o capô aberto como se os mesmos estivessem estragados. Isso em uma época de festas... Daí como muitos motoristas viam o carro aberto com o capô do ford com problemas, parecia que um carro novo já estava dando problemas. Era a imagem que a Volks queria passar do produto da Ford.

    Essa história carece de fontes, ouvi ela uma vez a quase dois anos e acredito que isso narre com perfeição o que os concorrentes querem que vocês pensem da SolidWorks.

    Apenas são pensamentos diferentes.

© Copyright SolidWorks e as Dicas do Kastner | Design por Paulo Estevão