/ SolidWorks e as Dicas do Kastner: Abril 2010

Logopress – Planificação de peças estampadas

Postado por Guilherme Kastner Dia 18 de abril de 2010

image Senhores,

Lembro que um amigo meu que é usuário de SolidWorks, me questionou certa vez quando o SolidWorks iria trabalhar planificando chapas estampadas. Atualmente não existem planos para que o mesmo execute este tipo de trabalho. Para isso existe o Logopress.

Vou escrever um pouco aqui no Blog sobre o módulo de planificação de peças para estampagem em único estágio, o Logopress Flattening. Espero que tenha escrito o nome corretamente. Ok… A primeira coisa que todos tem de saber é que o Logopress é um software desenvolvido por uma parceira da Solidworks, a Logopress, e que ele possui uma certificação denominada Gold Partner. Mas o que isso pode me agregar com essa certificação? Isso significa que a ferramenta é totalmente integrada com o SolidWorks, e a sua interface é similar a do próprio SolidWorks.

Um exemplo, observem a aba do Logopress no Command manager do SolidWorks. (clique na imagem para ampliar)

image

Todos os comandos da ferramenta estão ali disponíveis.

Mas para quem trabalha com chapas estampadas com muitos repuxos, o Logopress pode se mostrar uma ótima ferramenta para planificação e análise da planificação. Para isso, basta abrir um modelo conforme disposto na imagem abaixo

image

image Com isso, basta inicializar o comando de planificação de peças estampadas do Logopress.

O Recurso não possui muitas frescuras não. Com poucos parâmetros em uma lista pode-se obter rapidamente a planificação de uma chapa que pode demandar horas de cálculos e tentativas frustradas de criação de ferramenta sem um software específico.

Seguem alguns parâmetros que deverão serem informados image

  • Região de referência para planificação da peça
  • Faces que recebem atuação de uma fixação de chapas durante a atuação da ferramenta
  • Material da chapa a ser estampada
  • Espessura da chapa
  • Fator K ou outro método de cálculo de linha neutra
  • Alguns parâmetros na qualidade das linhas que serão traçadas com a geração da planificação da chapa.

Com isso, o Software poderá processar todas as informações definidas e passará a buscar a planificação da chapa.

image Após o processamento, ficará por responsabilidade do usuário analisar onde estarão as principais áreas com variação de espessura na peça, tensão ou outras informações pertinentes. Para isso, basta utilizar o comando de execução de análises.

Abaixo segue uma imagem obtida com a análise de tensão da peça no processo de estampagem.

image

Abaixo segue uma imagem com o gráfico exibindo a variação de espessura da peça durante o processo de estampagem.

image 

Senhores,

Um módulo simples do Logopress mas que salva a pele de muita gente. O Módulo Flatenning ainda conta com alguns outros recursos como:

  • Recurso de planificação de peças dobradas
  • Planificação de peças circulares

Me coloco a disposição para demais esclarecimentos sobre a ferramenta.

Sds,
Kastner

[...]

TweetDeck – SolidWorks no Twitter

Postado por Guilherme Kastner

image Senhores,

O Twitter é uma ferramenta muito boa para comunicação entre usuários de ferramentas CAD. Várias pessoas se encontram, trocam dicas, truques, links e vídeos. Chega a parecer um bar onde bebemos cerveja trocando ideias… Para isso, o Tweetdeck se mostra importantíssimo para qualquer usuário que deseja seguir um determinado assunto.

A primeira coisa a ser feira é instalar a ferramenta conforme expliquei em Post anterior.

http://www.kastner.com.br/2010/04/tweetdeck-ferramenta-de-twitter-para.html

Com ele instalado, pode-se configurar assuntos para serem seguidos no Twitter atraves de hashtags. Para isso, no TweetDeck, deve-se selecionar a opção de adicionar colunas

image

Na procura, deve-se selecionar a opção de procurar a palavra chave #SolidWorks

image

Com isso, surgirá uma coluna no Tweeetdeck com todos os Tweets relacionados a essa chave.

image

Não é uma coisa obrigatória mas todos os usuários que utilizarem essa chave para falar de Solidworks serão vistos por mim e por toda a comunidade mundial de SolidWorks. Aos poucos acabamos fazendo amizades no meio.

Sds,
Kastner

[...]

Tweetdeck – Ferramenta de Twitter para iniciantes

Postado por Guilherme Kastner Dia 16 de abril de 2010

Senhores,

Para quem deseja entrar no Twitter apenas como curiosidade pode ser tiro no pé por não contar com uma ferramenta de uso coerente. Existem muitos aplicativos e serviços para quem deseja aprender mais sobre essa rede social que está virando mania no Brasil.

Ninguem pode dizer que eu não faço a minha parte pois eu tento… Já fiz vários posts aqui sobre o twitter.

http://www.kastner.com.br/2009/09/twitter-o-que-e-por-que-eu-uso-ele.html

http://www.kastner.com.br/2009/05/evolucoes-do-blog-e-proibido-proibir.html

Mas uma amiga que insiste em usar a versão Web do twitter me provou que é necessário ensinar as pessoas a usar um cliente de twitter que seja prático e fácil de se usar. Juliana Sardinha do site Dicas blogger já escreveu muito sobre o Twitter, inclusive vou colocar um link para o post dela onde é comentada um outro cliente de twitter que ela usa.

http://www.dicasblogger.com.br/2009/08/aplicativos-para-usar-o-twitter.html

Mas eu quero compartilhar com todos vocês as minhas experiências com o TweetDeck que me conquistou pelas quantidades de recursos que ele possui.

Download Adobe Air

A primeira coisa que todos teremos de nos preocupar é com o Download do Adobe Air. Ele é um aplicativo que é responsável por executar o Tweetdeck.

Coloco aqui abaixo o link para download desse aplicativo

http://get.adobe.com/br/air/

Só basta clicar na opção de obter o adobe air

image

Antes de iniciar o download do TweetDeck é recomendável a instalação do Adobe air que é muito simples.

Download TweetDeck

Depois disso basta o download do Tweetdeck que pode ser feito no link abaixo

http://www.tweetdeck.com/desktop/

No site do Tweetdeck basta clicar na opção de instalar a aplicação para pc. Creio que é a opção Upgrading Tweetdeck que é a utilizada… Pra mim ao menos é pois eu já sou usuário do aplicativo.

;-)

image 

Com isso, o download do aplicativo e a instalação dele são iniciados com ajuda do Adobe air.

Configuração do Tweetdeck

Com isso, basta iniciar a execução do aplicativom com os ícones existentes no seu computador

image 

Depois basta configurar o seu user do Twitter para que o aplicativo funcione normalmente.

image

Depois disso, basta adicionar a conta do Twitter na tela…

image

Com isso estaremos prontos configurando os detalhes para usar um software poderoso como cliente de twitter.

Sds,
Kastner

[...]

32 ou 64 bits – Não sou nerd mas quero entender…

Postado por Guilherme Kastner

image Senhores,

Muitas pessoas me questionam o que significa arquitetura de computadores de 32 ou 64 bits… Isso é uma questão de arquitetura de computadores mas tem relação direta com o SolidWorks, aquisição de Hardware e Software.

Quero explicar aqui isso de uma forma pouco técnica e mais didática.

Segue aqui o que diz sobre a arquitetura 64 bits na Wikipedia

Em informática, 64 bits é o termo usado para designar dispositivos (normalmente processadores) que trabalham com um conjunto de 64 bits por vez. Um bit é a menor 'quantidade' de dados da informática, podendo ser 0 ou 1 (normalmente representado em eletrônica digital pela ausência ou presença de corrente elétrica).

Numa analogia: compare a uma locomotiva cujo motor é preparado para suportar mais vagões. Ela carregará mais, o que diminui a quantidade de viagens, mas sua velocidade continuará a mesma.

Portanto, pode-se ter que os programas em 64 bits são um avanço de tecnologia, teoricamente mais rápidos de serem processados…

Para eles existem softwares especiais e sistemas opeacionais especiais também… Lembro que quem desejar instalar o SolidWorks deverá escolher a versão de instalação compatível com o seu sistema operacional.

image

Lembro que na maioria das vezes os softwares x32 são instaláveis em sistemas operacionais x64 mas o contrário nunca é possível. Porque o processamento de informações em 64 bits é mais complexo…

A própria SolidWorks recomenda máquinas com arquitetura 64 bits para modelos complexos conforme disposto na imagem abaixo.

image

Este texto foi retirado da página abaixo

http://www.solidworks.com/sw/support/SystemRequirements.html

Mas porque montagens grandes requerem arquitetura x64?

Lembrem que quanto mais peças em uma montagem, mais memória RAM será utilizada no processamento da informação. E a arquitetura 32 bits possui limites no gerenciamento de memória conforme descrito no texto abaixo

Memória

Processadores 64 bits conseguem reconhecer (controlar) uma maior quantidade de memória RAM.

Os números 32 ou 64, indicam o número de bits que o processador consegue utilizar para efetuar cálculos como a indicação de constantes ou endereços de memória/dispositivos que funcionem por interrupções, que também serão constantes numéricas.

Assim, calculamos que 2 elevado a 32 = 4294967296 posições de memória. Dado que cada posição de memória é constituida por 8 bits = 1 byte teremos os 4294967296 bytes de memória para endereçar.

Efetuando as devidas conversões:
4294967296 B = 4194304 KB = 4096 MB = 4 GB
Dai podemos concluir que o limite de memória para 32 bits é de 4 GB.
Já para 64-bits: 2 elevado a 64 = 18446744073709551616 B = 18014398509481984 KB = 17592186044416 MB = 17179869184 GB = 16777216 TB = 16384 PB = 16 HB.
Isto são 16 exabytes de memória, mas como ainda não chegamos nesse patamar, digamos que os 64bits por enquanto endereçam até 128GB.

Retirei essa ifnformação do site abaixo

http://boadika.wordpress.com/2010/01/14/arquitetura-32-ou-64-bits-qual-utilizar/

Quem enfrenta dificuldades em gerenciar memória RAM no SolidWorks encontra mensagens como a disposta abaixo.

"O SolidWorks não pode obter a memória necessária..."

Típico para máquinas de trabalho x32… A solução é melhorar, atualizar as máquinas para x64 ou ainda modificar o método de endereçamento de memória RAM.

Já escrevi sobre o assunto aqui no blog conforme abaixo.

http://www.kastner.com.br/2009/08/utilizacao-de-3gb-de-ram-no-windows-xp.html

Bem… O importante é que para soluções complexas com o SolidWorks, deve-se utilizar máquinas de 64 bits para poder obter melhores soluções com o Hardware existente no mercado.

Senhores,

Acho que o post acabou sendo um pouco técnico demais mas acho que ficou claro a todos.

Sds,
Kastner

[...]

Apenas Windows – Sem Linux

Postado por Guilherme Kastner Dia 14 de abril de 2010

image Senhores,

Estou abrindo um post para comentar sobre os sistemas operacionais existentes no mercado. O que pode ser instalado para o SolidWorks? Como não fazer bobagem?

Em primeiro lugar, observar os requerimentos de sistema para o SolidWorks. Escrevi sobre isso aqui no blog em um post que é um dos mais visitados aqui no Blog.

http://www.kastner.com.br/2009/01/requerimentos-do-sistema-solidworks.html

Esse post é baseado no que a SolidWorks publica em seu site

http://www.solidworks.com/sw/support/SystemRequirements.html

E assim como eu, eles comentam os sistemas operacionais que são suportados para o SoilidWorks.

image 

Em resumo, o que não está na lista não é suportado para instalar o SolidWorks. Uma pergunta simples…

Alguem viu o Windows 2000 na lista? Sem mais comentários

he he he

Sem aquela pergunta também…

Posso instalar o SolidWorks 2009 no Windows 7?

Creio que esse tipo de resposta acaba por aqui com esse post.

O que mais complica com os clientes que eu atendo são mesmo os tipos de servidores de SolidWorks

  • Servidor de arquivos
  • Servidor de licenças
  • Servidor de configurações
  • Servidor de softwares PDM

Muitas pessoas acreditam na história de confiabilidade e acessibilidade do Linux. Acredito que o mesmo em muitas situações possa ser uma solução confiável mas não para gerenciamento de arquivos e outras informações relacionadas a SolidWorks. A SolidWorks Sempre deixa isso bem claro em suas publicações.

image

image

Oficialmente a SolidWorks não testa os efeitos de utilizar Linux como sistema operacional em servidores de armazenamento de arquivos. Alguem deseja ser o cobaia? Alguem quer arriscar? Será que é somente a SolidWorks que entra nessa jogada?

Que malefícios eu já ouvi falar de armazenar informações CAD em linux?

  • Desempenho
  • Corrompimento de arquivos
  • Não localização de referências

Lembrem que nem sempre eu trabalhei com o SolidWorks. Já tive minhas experiências com Autodesk. Já vi efeitos similares com as duas famílias de produtos que sumiram com a instalação de um servidor Windows.

Olhem as informações da autodesk. Aqui segue a lista de produtos compatíveis com hardware e sistema operacional da Apple.

http://usa.autodesk.com/products/mac-compatible-products

Portanto, o Inventor é compatível apenas se o sistema operacional do hardware da Apple for o Windows.

image

E na página de requerimentos de sistema do Inventor poderemos encontrar maiores informações conforme disposto abaixo.

http://usa.autodesk.com/adsk/servlet/pc/index?id=13727144&siteID=123112

Tudo é uma questão para todos constatarem que não é uma política exclusiva da SolidWorks a obrigatoriedade pelo Windows mas sim pela preferência dos desenvolvedores.

Senhores,
Esse post é apenas uma explicação do que sempre foi divulgado.

Sds,
Kastner

[...]

Pergunta ao leitor – Bem ou serviço?

Postado por Guilherme Kastner Dia 8 de abril de 2010

Senhores,

Queria que por comentários que vocês comentassem como vocês vêem a compra de uma software.

Sofware é um produto ou serviço?

Comente e opine

[...]

SolidWorks 2010 SP 3.0 está vindo… E com ele

Postado por Guilherme Kastner Dia 7 de abril de 2010

image Senhores,

Josh Mings começou o levantar uma bandeira de irritação com uma mudança na política de atendimento aos clientes da SolidWorks e eu levanto ela ao contrário. Mesmo respondendo contrário em Português acredito que ele poderá ler e entender o que aqui está escrito com o Google translator, sei que o Matt Lorono (solidWorks Legion) costuma fazer isso para acompanhar o meu blog.

Existirá uma mudança no gerenciamento de instalações do SolidWorks e seus respectivos Service Packs. Por exemplo, futuramente quem comprou o SolidWorks e o Subscription acabou durante o SP 2.0, não será possível passar para uma versão 3.0. Isso tudo será monitorado pelo banco de dados da SolidWorks.

O que você acha? Certo? Errado?

A SolidWorks tem o direito de manter as suas políticas de atendimento ao cliente como eles entendem. Mas imaginem de uma forma, ficar lançando e desenvolvendo um Service Pack demanda uma mão de obra constante. Vou fazer uma comparação com as políticas existentes no mercado de eletrodomésticos para que todos possamos imaginar como funciona a comercialização destes itens.

Quem compra uma geladeira no site Americanas.com compra ela com uma garantia de 1 ano que é padrão para este tipo de equipamento

image

 

http://www.americanas.com.br/AcomProd/595/729250

Deixei o link para que todos possam conferir.

Em princípio, quem compra o SolidWorks já possui 1 ano de assinatura com as atualizações incluídas. É uma prática comercial muito antiga da SolidWorks. Quem desejasse o download de um service pack que foi lançado após o desenvolvimento e lançamento da versão deveria fazer o download da correção com o auxílio da sua revendedora.

Se a geladeira estragar após esse um ano de uso, a manutenção é por conta do cliente. O mesmo tem de pagar pela manutenção. Não importa se o produto ficou na caixa ou não. A responsabilidade é por conta do cliente. Para evitar maiores dores de cabeça, eu, Guilherme Kastner, quando comprei a geladeira para o meu apartamento, optei por contratar a garantia extendida que me dá direito a assistência técnica após o período nominal do fabricante.

image

A ideia da SolidWorks é transformar o Subscription em uma garantia extendida. Na prática isso já ocorria desta forma em versões anteriores. Para fazer o download do service pack era necessária a ajuda da revenda. Hoje isso estará bloqueado após o lançamento do SP 3.0 e SP 4.0 da versão 2010. Apenas terá direito a atualizações quem estiver com o subscription em dia.

Mas e se existir algo que faça o meu software parar?

Lembrem-se do exemplo recente do PhotoWorks em máquinas x64. Quando é algo muito grave que faz o software parar nunca foi política da SolidWorks deixar o cliente na mão. O Hotfix foi desenvolvido quase que imediatamente para atender os seus clientes e não entrou na categoria de Service PAck. Creio eu que tudo continuará normalmente como está.

Verifiquem aqui abaixo o que ocorreu na época

http://www.kastner.com.br/2010/01/cuidado-com-o-photoworks-em-sistemas.html

Service pack tem a ideia de aprimorar os seguintes itens:

  • Pequenos problemas de comandos que não funcionam adequadamente
  • Novos recursos que não foram incluídos no fechamento do SP 0.0
  • Aprimoramento de performance

Quem desejar isso, deverá contar com a assinatura.

É errado achar esse tipo de cobrança indevida? Se o produto que eu desenvolvo com o SolidWorks apresentar um problema, quem vai pagar? A empresa que vende o produto ou o cliente? Todas as empresas possuem a sua política de manutenção e garantia. Sempre foi assim com a SolidWorks e apenas a instalação da versão está sendo bloqueada de acordo com o contrato de assinatura, coisa que antes não acontecia.

Para quem está com a assinatura em dia não mudará absolutamente nada!!!

Pessoalmente, acredito que a SolidWorks e as revendas oferecem muitas políticas de apoio para ocs clientes manterem os softwares atualizados. Já escrevi sobre os benefícios do subscription aqui no Blog. Vale a pena conferir

http://www.kastner.com.br/2009/09/o-que-e-subscription.html

Bem…

Se alguem possui dúvidas sobre o assunto, comente aqui no espaço.

Sds,
Kastner

[...]

Tabelas de Calibres – Chapas metálicas

Postado por Guilherme Kastner Dia 6 de abril de 2010

Senhores,

Uma grande dificuldade de qualquer projetista de chapa metálica iniciante é observar alguns parâmetros básicos ao iniciar o projeto como observar as espessuras da chapa metálica, os raios que poderão ser aplicados em cada espessura e os parâmetros de planificação das chapas.

Para isso, deve-se utilizar as tabelas de espessuras para chapas metálicas, conhecidas como tabelas de calibre. A primeira coisa é localizar a pasta padrão de armazenamento de arquivos

C:\Program Files\SolidWorks Corp\SolidWorks\lang\Portuguese-Brazilian\Sheet Metal Gauge Tables

image

Depois, é abrir os arquivos que possuem as tabelas de calibres. Lembro que existem diversos tipos de tabelas de chapas metálicas. Para este tipo de trabalho e configuração da normatização de chapas metálicas, seguem abaixo os dois arquivos de exemplo de tabelas de calibres existentes na instalação do SolidWorks

image

A primeira coisa a ser feita é copiar o arquivo de exemplo e colar na pasta de gerenciamento das tabelas de chapas metálicas. Com isso, basta renomear o arquivo para se ter um retorno adequado.

image

Depois é abrir o arquivo que foi gerado e trabalhar nele

image

A primeira coisa é trabalhar na tabela é o cabeçalho da mesma, onde algumas informações básicas são definidas para os usuários

image

  • Tipo: Definição de quais chapas estão definidas na tabela
  • Processo: Qual processo que será utilizado para as chapas aqui cadastradas
  • Fator K: Um único fator K para as chapas metálicas existentes na tabela. Lembro que o valor do Fator K muda conforme o material selecionado e conforme a máquina de dobra utilizada.
  • Unidade: Não vou comentar

Com isso, deve-se passar para o cadastro das chapas metálicas disponíveis para o processo de dobra. Para isso, tudo deverá andar conforme os cabeçalhos da tabela abaixo

image 

Descrição das colunas conforme abaixo:

  • N° do calibre: Descrição da chapa metálica que será selecionada no recurso de chapas metálicas
  • Calibre (espessura): Espessura em um número puro conforme o campo de unidade existente no campo de unidade no cabeçalho do SolidWorks
  • Raios de dobra disponíveis: Valores de raios de dobras que poderão serem selecionados para a espessura definida na linha. Lembro que os décimos do número são separados por ponto e os diversos raios são separados por ponto e vírgula.

Com isso, basta preencher a tabela como um todo mas vale algumas considrações.

Cada material deverá possuir a sua tabela de calibres

Se as máquinas de dobra possuem dados de planificações diferentes, cada uma deverá possuir o seu arquivo de tabela.

Quando tudo estiver salvo na pasta correta, é correr para o abraço e ser feliz.

Quando a chapa metálica estiver sendo criada, basta selecionar a tabela de calibre, a espessura e o raio de dobra desejado.

image

Tudo facilitará se os parâmetros estiverem bem definidos na tabela de chapa metálica.

Sds,
Kastner

[...]

O fim do Windows XP está próximo

Postado por Guilherme Kastner Dia 5 de abril de 2010

Senhores,

Cada dia mais se aproxima o fim do Windows XP nos lares e empresas pelo mundo. Hoje quem compra um computador com este falido sistema operacional? Quem ainda se prende a ele? Quais são os argumentos para que ele seja instalado?

Interface

Muitas pessoas tem dificuldades de se adaptar com as novas interfaces dos sistemas operacionais que estão sendo lançados no mercado. Windows Vista já possuiu muitos avanços e o Windows 7 possuiu mais novidades ainda. Com todas as novidades dos sistemas operacionais não é em um ou dois minutos que os usuários estarão utilizando os recursos do sistema operacional naturalmente

Desempenho

Se pensarmos que o motivo de não efetuarmos a mudança para um novo sistema operacional é o desempenho, realmente não sairemos do lugar. Vamos comparar com o SolidWorks nos últimos anos… Qual SolidWorks é o mais rápido?

  • 2007?
  • 2008?

Os avanços que foram implementados no SolidWorks 2008 trouxeram muita agilidade em seleções instantâneas aos usuários mas ele necessitava processar muitas coisas que não existiam no SolidWorks 2007. Por consequência, o processamento necessário para uma boa performance do Software teve de ser elevado.

A mesma coisa ocorre com os sistmas operacionais pois existem pesquisas, exibição de Widgets com imagens, previsão do tempo, Google Reader… Naturalmente estes Widgets que antes não existiam passaram a serem somados no tempo de processamento e inicialização do sistema operacional. Com isso, qual sistema operacional teoricamente é o mais rápido?

  • XP?
  • Vista?

Hardware

Hardware ainda é o coração das máquinas e tudo está passando por ali. Quanto mais recursos um sistema operacional possui maior a qualidade do hardware que deverá ser instalado. De nada adianta colocar um novo sistema sem a atualização do motor de sua estação de trabalho.

Comparo a atualização de um sistema operacional e manter um hardware antigo a tentar transportar muita coisa em um veículo de pouca potência.

Portanto, de nada adianta simplesmente trocar o sistema operacional e sair gritando aos quatro ventos que ele é lento. Quem buscar reportagens na internet poderá constatar que o Windows XP também foi muito criticado na ocasião de seu lançamento por demandar uma atualização de Hardware. Juro que quando trabalhei em uma estação de trabalho com 128mb de RAM com o XP instalado não eram os meus melhores dias de sono.

Portanto, atualização de Hardware é algo que sempre deverá ser considerado assim como consideramos troca de equipamentos da casa ou compra de carro novo.

Novos dispositivos de hardware possuirão

Processadores de múltiplos núcleos

Algumas coisas que escreverei aqui ficará muito na esfera do achismo e coisas que vivenciei a alguns anos no passado. Quando o Windows XP foi lançado o Pentium 4 estava chegando quase na mesma época. Se eu não me engano o processador foi lançado antes do sistema operacional. Portanto, o sistema operacional já nasceu adaptado ao hardware existente no mercado. Nos últimos anos muitos processadores nasceram e foram lançados.

  • Pentium M
  • Core Duo
  • Core Quad
  • Core 2 Duo
  • Pentium HT
  • Core i5
  • Core i7

Listei apenas alguns dos nomes de processadores dos quais ouvimos falar nos últimos anos. Pelo que pouco entendo, o sistema operacional tem que se adaptar ao funcionamento do Hardware assim como os softwares. Processadores de múltiplos núcleos existiam a alguns anos quando a SolidWorks começou a aprimorar seriamente a utilização deles na versão 2009. Sistemas operacionais também tem de saber interpretar os recursos do harware existente. Portanto os sistemas operacionais que nascem posteriormente ao hardware, acredito eu, que estão melhor adaptados as soluções existentes no mercado.

Programas desenvolvidos

Os programas que estão surgindo no mercado, aos poucos não serão mais compatibilizados com o velho sistema operacional. Sempre que existe um recurso novo de interface do sistema operacional novo os aplicativos poderão usufruir dele naturalmente ou possuir algo adaptado para os mesmos.

Se alguem diz que todos os desenvolvedores deveriam continuar prestando atenção a desenvolver para Windows XP, posso ir mais longe e pedir que voltem a desenvolver para o Windows 2000. Nem o Internet Explorer 8.0 ou superior é compatível com o Windows 2000, com isso não se consegue instalar o MSN atual ou acessar sites com tecnologias atuais. Manter sistema operacional atualizado significa manter contato literalmente com o mundo.

Programas antigos

Uma vez que o sistema operacional for atualizado, uma série de questionamentos sobre os programas existentes terão de serem levantados.

  • Quais programas serão compatíveis com os novos sistemas ope
  • racionais?
  • Quais programas não serão compatíveis com o sistema opercional
  • Os programas não compatíveis possuem uma versão diferenciada que pode ser instalada no novo sistema operacional?
  • O hardware instalado possuem versões de drivers compatíveis com o sistema operacional?

O mais complexo mesmo é a existência de drivers para hardware antigo. Imaginem o caso de uma placa de som bacana que foi comprada a alguns anos. Inicialmente existiam drivers para o sistema operacional existente. O que obriga o desenvolvedor do hardware a lançar o driver compatível para o novo sistema operacional se o item nem mais é vendido?

Tudo é uma questão de cuidado que nem sempre é simples…

[...]

© Copyright SolidWorks e as Dicas do Kastner | Design por Paulo Estevão